Jeferson Luiz Piccoli


Especialista em Sistemas de Ordenha

jefersonordenhadeiras@hotmail.com

PUBLICAÇÕES

"Mitos" e "Verdades" sobre medidores e extratores de teteiras

24 de julho, 2020

Conforme os avanços em genética, nutrição e outros itens que estão diretamente ligados a pecuária leiteira, cada vez mais se torna necessário uma ordenha eficiente com componentes que facilitem a rotina de ordenha e o trabalho do produtor de leite, e um exemplo prático destes equipamentos é o medidor e extrator de teteiras.

 

 

Muitas dúvidas sobre a utilização deste equipamento surgem por parte dos produtores, sendo assim vamos relatar alguns "mitos" e algumas "verdades" sobre este equipamento.

Medidores e extratores deixam leite residual nos sistemas mamários das vacas?

Mito. O sistema de extração e medição deve esgotar corretamente os animais, realizando sempre uma ordenha suave e no tempo correto.

Sistema de medição e extração prejudica a saúde dos animais?

Mito. Muito pelo contrario, através de seu sistema automatizado evita problemas nos animais (desde que estaja devidamente regulado e com suas manutenções em dia).

Extrator de teteira melhora o desempenho da ordenha?

Verdade. Permite uma maior rapidez de ordenha, com uma ordenha eficiente evitando sobreordenha.

Sistema de medição e extração pode realizar uma pulsação individual por animal?

Verdade. Em alguns sistemas podemos dispor desta ferramenta, realizando ordenha de forma particular em cada animal.

O sistema necessita de mais vácuo para seu funcionamento?

Verdade. Cada sistema tem sua demanda de vácuo.

Extrator de teteira facilita o trabalho do ordenhador?

Verdade. O sistema faz com que a margem de erro e o trabalho do ordenhador sejam mais brandos e corretos.

É necessário uma mão de obra extremamente técnica para operar o sistema?

Mito. Desde que se tenha um bom treinamento e com boa vontade se onsegue operar o sistema facilmente.

A medição de leite é precisa?

Verdade. Desde que bem regulado o sistema funciona com margens de erro baixissimas, o ICAR (orgão regulamentador) tolera apenas 5% de margem de erro.

Medição e extração aumenta a produção por animal?

Mito. Na verdade o sistema consegue aproveita melhor o período de ocitocina do animal (aproveitando os dois primeiros minutos de ordenha, ponto este que é crucial, tendo sempre muito cuidado com os níveis de vácuo neste momento).

Dica do Jefão:

“O que pode ser medido pode ser melhorado “ (Peter Drucker)

Como sabemos precisamos estar medindo nossa produção e tendo o máximo de rentabilidade. Estamos em um momento crescente na atividade leiteira e isso é resultado do esforço de cada produtor de leite de nosso pais, bem como de várias empresas ligadas ao setor, que estão sempre em constante evolução e crescimento.

Sugestões de assuntos e dúvidas, questões e mesmo criticas serão muito bem vindas.

Um abraço Jefão.

Proluv
Top