Alojamento em grupo pode melhorar o bem-estar dos bezerros de leite

Alojamento em grupo pode melhorar o bem-estar dos bezerros de leite

07 de setembro, 2020

Os consumidores de hoje se deparam com mais opções de alimentos do que nunca e pesquisas recentes mostram que eles percebem a necessidade de aumentar o nível de bem-estar nos animais nas fazendas, apesar do fato de que seu nível de conhecimento sobre questões agrícolas e de bem-estar animal é relativamente baixo.

Durante um webinar recente da Associação dos Produtores de Leite Profissionais de Wisconsin, a Dra. Theresa Ollivett1 e a Dra. Jennifer Van Os2 falaram sobre alguns dos benefícios específicos para o bem-estar animal da criação de bezerros de leite em grupo ou sistema pareado.

Benefícios sociais

“O que bem-estar animal significa é entendermos como oferecer a melhor qualidade de vida para um animal”, diz Van Os. “Isso significa ter certeza de que a vaca ou o bezerro não está apenas saudável, mas que entendemos o que aquela espécie específica e o estágio de vida precisam sob uma perspectiva comportamental”.

Para bezerros de leite, o desenvolvimento social é crítico em uma idade jovem para que eles tenha um bom desempenho entre outros animais. A utilização de um sistema de alojamento em pares ou em grupo permite que o bezerro desenvolva melhor suas habilidades sociais, melhorando assim seu bem-estar em termos de contato social, devido ao fato de ter a oportunidade de viver em um rebanho desde o nascimento.

“Os bezerros aprendem a brincar com os outros [em um sistema agrupado], tanto literal quanto figurativamente, de modo que aprendem a se comunicar com outros de sua espécie e isso os beneficia à medida que se desenvolvem e amadurecem”, diz Van Os. “Isso se traduz em maior resiliência ao estresse durante o desmame e também em melhor posição social quando amadurecem, para que possam obter melhor acesso aos recursos sem serem agressivos”.

Pesquisas anteriores haviam sugerido que o alojamento individual de bezerros poderia ser benéfico de uma perspectiva de convivência, mas nas últimas décadas os produtores aprenderam muito sobre as melhores práticas para alojamento e manejo de bezerros, de acordo com Van Os. Portanto, os produtores têm mais capacidade de reduzir os riscos à saúde dos bezerros em um grupo ou sistema emparelhado.

No entanto, isso não significa que criar bezerros juntos não tenha desafios, alerta Van Os. “Não queremos um bezerro muito mais velho emparelhado com um bezerro muito mais jovem, porque - embora do ponto de vista do aprendizado o bezerro mais novo realmente tenha muito a aprender com o bezerro mais velho - existe um risco muito grande de doença”, afirma ela.

Para que um sistema de alojamento em grupo seja bem-sucedido, todos as práticas do manejo adequado de bezerros precisam ser executadas antes de mudar de alojamento individual ara alojamento agrupado ou em pares, de acordo com Ollivett. Esses princípios básicos incluem transferência passiva, higiene, sanidade e nutrição.

Uma experiência gratificante

Antes de fazer a transição de um sistema de baia individual para um sistema de grupo ou pareado, é importante fazer sua lição de casa. “Quando você está decidindo se é viável ou não criar bezerros em um sistema agrupado, as coisas devem estar indo bem individualmente antes de fazer a transição”, diz Ollivett. 

“Pense em emparelhar ou agrupar bezerros como algo que tem vários benefícios potenciais e que existem muitas histórias de sucesso por aí”, diz Van Os. “Não há uma receita igual para todos e nem todo mundo vai aderir imediatamente, mas muitos produtores mudaram para alojamentos em grupo nos últimos anos e encontraram o sucesso e descobriram que eles gostam disso".

Embora criar bezerros em grupo não ocorra sem seus desafios, pode ser uma tática recompensadora não apenas para o bezerro, mas também para os administradores de bezerros.

"Temos uma relação com os animais que manejamos. Então, coisas que são boas para o bem-estar animal também podem ser boas para nós”, diz Van Os. “Eu encorajaria as pessoas a considerarem que isso não é algo que está sendo empurrado contra nós por uma força externa. É que descobrimos muitos benefícios para o bem-estar do bezerro, para seu crescimento, e [descobrimos] que também existem benefícios potenciais para as pessoas que estão trabalhando com eles. E eu acho que há muitos produtores por aí os quais podem atestar que é algo muito gratificante”.

 

Notas:

1 - A Dra. Theresa Ollivett é professora da Escola de Medicina Veterinária da Universidade de Wisconsin-Madison.

2 - A Dra. Jennifer Van Os é professora especialista em bem-estar animal no Departamento de Laticínios da Universidade de Wisconsin- Madison.

________________________________________________________________________________________________ 

 

Escrito por: Taylor Leach

Fonte: Dairy Herd Management

Tradução: Equipe Canal do Leite

Disponível em: https://www.dairyherd.com/article/group-housing-could-improve-calf-welfare

  • Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

  • A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

    João Ricardo Alves Pereira

    Zootecnista, Doutor em Nutrição Animal e Pastagens

    A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

  • JUBILEE: recordista mundial de produção de leite na raça Jersey

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    JUBILEE: recordista mundial de produção de leite na raça Jersey

Proluv
Top