Cientistas afirmam que crianças devem beber principalmente leite e água

Cientistas afirmam que crianças devem beber principalmente leite e água

17 de outubro, 2019

Um painel de cientistas divulgou novas diretrizes nutricionais para crianças, no mês passado, descrevendo em detalhes o que elas devem beber nos primeiros anos de vida. As recomendações, bastante abrangentes e restritivas, podem assustar alguns pais.

Segundo o painel, os bebês devem receber apenas leite (materno ou fórmula). Água pode ser adicionada à dieta aos 6 meses; os bebês que recebem fórmula podem mudar para o leite de vaca aos 12 meses. Nos primeiros cinco anos, as crianças devem beber principalmente leite e água, de acordo com as diretrizes.

Crianças de 5 anos ou menos não devem tomar nenhuma bebida com açúcar ou outros adoçantes, incluindo bebidas com baixas calorias ou adoçadas artificialmente, leite com chocolate ou outro sabor, bebidas com cafeína e fórmulas para bebês.

Bebidas à base de plantas, como amêndoa, arroz ou leite de aveia, também devem ser evitadas.

No que pode ser um choque para os pais com despensas cheias de caixas de suco, o painel também disse que as crianças pequenas devem beber menos de um copo de suco por dia.

As novas diretrizes foram feitas pelo Healthy Eating Research, um grupo pró nutrição financiado pela Fundação Robert Wood Johnson. É provável que as recomendações sejam influentes, pois foram desenvolvidas pela Academia Americana de Pediatria, Academia de Nutrição e Dietética, Associação Americana do Coração e Academia Americana de Odontopediatria.

As precauções contra bebidas açucaradas chegam em meio a preocupações persistentes com a obesidade infantil, que podem preparar o terreno para doenças crônicas ao longo da vida. Cerca de 19% das crianças nos Estados Unidos são obesas.

"Quase metade das crianças de 2 a 5 anos de idade nos EUA bebe bebidas açucaradas todos os dias, o que sabemos aumenta o risco de obesidade, diabetes e outros problemas de saúde", disse Megan Lott, vice-diretora da Healthy Eating Research.

"Essas recomendações simplificam tudo para os pais: água, leite e quantidades limitadas de suco de frutas a 100%", acrescentou.

As crianças não precisam de suco e ficam melhores comendo frutas, segundo o painel. O consumo excessivo de suco pode levar à cárie dentária e ao ganho de peso e está associado à má nutrição geral.

"Quando falamos sobre calorias vazias que são consumidas através de bebidas e o número de calorias que as pessoas recebem das bebidas açucaradas, não estamos falando apenas de refrigerante", disse o Dr. Richard Besser, presidente e diretor executivo da Fundação Robert Wood Johnson. "O suco é outra fonte de calorias que nutricionalmente não são ótimas".

Recomendações para limitar o suco não são novas. A academida de pediatria recomenda há muito tempo que os bebês não tomem suco até um ano de idade e que a quantidade de suco seja limitada a 120 ml por dia para crianças entre 1 e 3 anos.

Bebidas à base de plantas, como “leite” de amêndoa, aveia e arroz, geralmente contêm adoçantes ou aromatizantes artificiais e são menos nutritivas que o leite de vaca, um copo do qual contém 8 gramas de proteína e nutrientes como cálcio.

As fórmulas comercializadas para crianças são geralmente desnecessárias, uma vez que a maioria delas come alimentos sólidos; os produtos tendem a ser caros e geralmente contêm açúcares adicionados, disse Lott.

Não existem dados rigorosos em estudos com crianças sobre a segurança de bebidas adoçadas artificialmente e outras bebidas adoçadas com baixas calorias, disse ela, e os produtos podem condicionar uma criança a preferir bebidas doces em geral.

 

Fonte: The New York Times

Disponível em: https://www.nytimes.com/2019/09/18/health/children-nutrition-juice.html?fbclid=IwAR0_Ak_XaXmiVkoRDQb9LTy0TF8HTRcFsfQ8_t2eND46coLy7UicpYH-5uU

  • HIBRITE: a vaca Jersey que mais produziu leite no mundo

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    HIBRITE: a vaca Jersey que mais produziu leite no mundo

  • Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

  • A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

    João Ricardo Alves Pereira

    Zootecnista, Doutor em Nutrição Animal e Pastagens

    A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

Proluv
Top