Embrapa: Custo de produção do leite cai novamente em outubro

Embrapa: Custo de produção do leite cai novamente em outubro

11 de novembro, 2022

O último trimestre do ano se iniciou com o custo de produção de leite registrando queda. Em outubro, a variação do ICPLeite/Embrapa foi de -0,4%. Os custos de produção caíram pelo segundo mês consecutivo e já acumulam queda de -1,3% desde agosto. Nos dez primeiros meses do ano, o custo de produção de leite acumula aumento de 3,0%, enquanto que – no acumulado de doze meses – a inflação de custos atingiu 4,8%.

Maiores impactos na queda do custo de produção

O grupo “Volumosos” novamente apresentou a maior variação negativa, resultante da queda de preços dos adubos e do óleo diesel, que reduziu o custo de produção de silagem. Os preços dos itens que compõem este grupo registraram queda de 2,8%, em relação a setembro, acumulando deflação de -8,3% em relação aos custos de agosto. Este fato foi importante, já que a produção de alimentação verde tem peso significativo no cálculo do custo de produção de leite. O grupo "Energia e combustível" apresentou queda de -0,8% no mês, acumulando queda de -2,7% nos dois últimos meses.

A elevação de custos ocorreu de modo destacado em apenas dois grupos que custos que compõem o ICPLeite/Embrapa. O grupo "Qualidade do leite" teve variação de 2,3%, mas o impacto foi restrito, uma vez que peso deste grupo no cálculo do ICPLeite é de 3,4%. Já, os custos com o grupo "Sanidade e reprodução" aumentaram 0,9%. Os custos do grupo “Concentrado” cresceram 0,3% e o grupo “Minerais” teve elevação de preços de 0,1%. Não houve variação no custo da “Mão de obra” em outubro. Estes dados são apresentados no Gráfico 1.

 

Neste ano de 2022, a inflação mensal de custos de produção do leite tem apresentado volatilidade incomum, alternando quedas e elevações súbitas. Entre janeiro e outubro, o ICPLeite/Embrapa registrou inflação em cinco meses e deflação em outros cinco.

Nos dez primeiros meses do ano, o ICPLeite/Embrapa acumulou uma inflação de custos de 3,0%. O grupo “Mão de obra” atingiu variação de 17,6%, seguido pelos grupos “Minerais”, que apresentou uma inflação acumulada de 13,2% no período. O grupo "Sanidade e reprodução" registrou aumento acumulado de 8,6%, seguido do grupo "Qualidade do leite", que foi de 6,4%. O grupo “Concentrado” foi o quinto com registro de variação positiva (2,9%) entre os sete grupos que compõem o ICPLeite/Embrapa. As deflações ocorreram nos grupos "Energia e combustível" e “Volumosos”. Respectivamente, foram -14,6% e -8,7%. Os dados constam do Gráfico 2.

O custo de produção acumulado em 12 meses vem caindo ao longo de 2022 e atingiu 4,8% em outubro. Em doze meses, o grupo “Minerais” apresentou 33,5% de acréscimo de preços, a maior inflação dentre todos os grupos. Os custos com o grupo “Mão de obra” cresceram 18,4%, seguido do grupo "Sanidade e reprodução", com inflação anual de 8,9%. O grupo “Volumosos”registrou inflação acumulada de 1,3%. Dos sete grupos considerados no cálculo do ICPLeite/Embrapa, três registraram deflação anual. "Energia e combustível" teve variação anual de -13,5%, "Qualidade do leite" acumulou -1,5% e o grupo “Concentrado” variou os preços em -0,2%.

 

Fonte: Centro de Inteligência do Leite (CILeite/Embrapa)

  • Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

    Gabriel Augusto Marques Rossi

    Médico Veterinário - Professor Dr. Unesp/Jaboticabal

    Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

Proluv
Top