Embrapa: O leite no país do futebol

Embrapa: O leite no país do futebol

31 de dezembro, 2022

O leite no País do futebol

O Brasil é reconhecido mundialmente como o "país do futebol". Desde a chegada do esporte no país, que ocorreu em 1894 por Charles Miller, o futebol se tornou uma ferramenta para amenizar tensões, tanto políticas quanto econômicas. E a Copa do Mundo já se configura como uma festa típica do calendário brasileiro.

Neste contexto, o Observatório do Consumidor (OC) procurou avaliar o interesse dos usuários do Twitter sobre leite e derivados no período da Copa da Mundo de 2022. Entre 20 de novembro e 15 de dezembro, o OC analisou todos os tweets sobre leite e derivados no Brasil que mencionavam uma das seguintes palavras: campeonato, copa, futebol, jogo e mundial.

No período todo, os brasileiros publicaram apenas 4.237 tweets correlacionando lácteos e futebol. Isso corresponde a 1,55% do total de tweets sobre lácteos no mesmo período, o que sugere que para os consumidores não há grande associação entre o consumo de lácteos e os jogos da Copa do Mundo.

No início do período avaliado, o termo mais citado nos tweets era "copa". Logo depois, foi "jogo". É interessante notar também que as menções a jogo se reduziram significativamente (30%) após a saída do Brasil do mundial. No geral, o conteúdo das postagens foi positivo. Apenas 17,8% das menções abordavam opiniões negativas sobre os lácteos.

Os estados que mais associaram lácteos com futebol no Twitter foram Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, nesta ordem (Figura 2). O leite foi o produto mais citado nessas postagens, estando presente em cerca de 31,7% dos tweets analisados (Figura 3).

A opinião dos torcedores e consumidores de lácteos no Twitter

A Figura 4 evidencia que, durante o mundial de futebol, os usuários do Twitter falaram mais sobre o tamanho dos derivados do leite consumidos, seguido de textura e sabor. Já, os acompanhamentos para os lácteos mais citados foram os produtos açucarados (Figura 5). Eles responderam sozinhos por 41% dos acompanhamentos mencionados juntamente com os lácteos durante a Copa do Mundo.

Por fim, o OC analisou a nuvem de palavras gerada com base nos tweets relacionando lácteos e Copa do Mundo no final de 2022. Conforme esperado, a nuvem de palavras traz muitas referências ao mundial de futebol, citando datas, times, comentaristas. Inclusive, uma comentarista muito citada, chamada Jojo Toddynho, precisou ser retirada da análise por estar viesando os resultados referentes à bebida láctea Toddynho.

No entanto, o conjunto das informações dos derivados lácteos mais citados, os atributos mais mencionados, os principais acompanhamentos e a nuvem de palavras sugerem uma busca por indulgência nos alimentos. Nas primeiras colocações no ranking de derivados lácteos mais citados estão queijos e sorvete. Apesar do apelo de saudabilidade dos queijos, na cultura brasileira, este produto também está muito associado ao prazer do consumo. Um dos atributos dos lácteos mais citados no Twitter foi o sabor. Os principais acompanhamentos dos lácteos citados no Twitter foram os produtos açucarados. E, por fim, a nuvem de palavras ressalta produtos e palavras ligados à indulgência: sorvete, condensado, pipoca, sobremesa.

Conforme já mencionado em edições anteriores da Newsletter do OC, os brasileiros, assim como os povos latinos de um modo geral, apresentam forte tendência de busca por indulgência nos alimentos. Isso significa que eles tendem a buscar alimentos capazes de despertar um sentimento de clemência em quem os consome, privilegiando, assim, o prazer no consumo em detrimento de outros fatores, como aspectos nutricionais ou preço. Esse consumo tende a ser reforçado nas festividades e também nos períodos de crise e recessão.

Assim, as análises do OC reforçam os resultados de Siqueira (2018), no texto "O consumo de leite e a copa do Mundo"mostrando que mesmo não estando diretamente ligado à Copa do Mundo, o consumo de lácteos pode ser impactado positivamente nas festividades características do povo brasileiro para o mundial.

 

Fonte: Centro de Inteligência do Leite (CILeite/Embrapa)

  • Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

    Gabriel Augusto Marques Rossi

    Médico Veterinário - Professor Dr. Unesp/Jaboticabal

    Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

Proluv
Top