LEITE/CEPEA: Preço ao produtor registra alta de 2 centavos em maio

LEITE/CEPEA: Preço ao produtor registra alta de 2 centavos em maio

30 de maio, 2019

 

Por Natalia Grigol

O preço do leite ao produtor registrou a quinta alta consecutiva em maio, chegando a R$ 1,5175/litro na “Média Brasil” líquida[1], aumento de 2 centavos (ou de 1,7%) frente a abril, segundo levantamento do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. A média de maio foi 15,6% superior à do mesmo mês de 2018, em termos reais (os valores foram deflacionados pelo IPCA de abril/19). Desde o início do ano, os preços do leite ao produtor já subiram 20,4%.

 

É importante observar que, ao longo de 2019, os valores do leite no campo têm atingido os maiores patamares da série do Cepea para os respectivos meses. O preço médio de janeiro a maio de 2019 supera em 25,3% o do mesmo período do ano passado, em termos reais. A expressiva valorização do leite ao produtor está atrelada à oferta limitada no campo e à maior competição entre indústrias para garantir a compra de matéria-prima. O Índice de Captação Leiteira do Cepea (ICAP-L) caiu 0,7% de março para abril e já acumula recuo de 9,8% desde o início do ano.

 

Para o pecuarista, o momento é de aumento das margens. Segundo pesquisas do Cepea, o aumento do Custo Operacional Efetivo (COE), que considera os desembolsos correntes das propriedades leiteiras, foi de apenas 0,57% no acumulado da “média Brasil” de janeiro a abril, muito abaixo da alta verificada na receita.

 

No entanto, os laticínios enfrentam dificuldades em repassar a alta da matéria-prima para o consumidor. As médias de preços do leite UHT e do queijo muçarela de janeiro a maio deste ano estão, respectivamente, 7,5% e 9,8% superiores às do mesmo período de 2018, em termos reais. Desde o início do ano, a cotação média da muçarela negociada entre indústrias e atacado do estado de São Paulo teve alta acumulada de apenas 3%, mas atingiu patamares muito acima dos verificados em anos anteriores. Por outro lado, o leite UHT se valorizou em 20,8% no acumulado de 2019, mas os patamares de preços continuam próximos dos negociados em 2018.

 

No atual contexto de estagnação econômica e de consumo fragilizado, observa-se concorrência acirrada entre os laticínios para a venda de derivados, além de elevada pressão dos canais de distribuição para reduções nos preços dos lácteos. Com margens espremidas, as indústrias devem pressionar o segmento produtivo nos próximos meses.

 

Diante desse cenário, é importante que o pecuarista se mantenha informado e aproveite o momento de melhor receita para se planejar com cautela. Também é essencial que a relação entre produtor e indústria se fortaleça para evitar que as especulações e ruídos de informação prejudiquem as atividades no longo prazo.

 

 

Fonte: https://www.cepea.esalq.usp.br/br/releases/leite-cepea-preco-ao-produtor-registra-alta-de-2-centavos-em-maio.aspx


[1] Considera os preços do leite recebido por produtores sem frete e impostos dos estados de BA, GO, MG, SP, PR, SC e RS.

  • Novas regras para a produção de leite no Brasil

    Novas regras para a produção de leite no Brasil

    Ministério da Agricultua cria Comissão Técnica Consultiva do Leite, para analisar e propor medidas que vão melhorar a qualidade e a competitividade no setor lácteo brasileiro.

  • Estudo comprava que quem gosta de queijo vive mais!

    Estudo comprava que quem gosta de queijo vive mais!

    O segredo para uma vida longa e feliz? Mais queijo! Sim, estamos falando do famoso queijo DOP e, de fato, de todos os outros produtos lácteos, especialmente os mais envelhecidos. Segundo uma pesquisa publicada pela revista Bature Medicine, esses derivados do processamente de leite seria, o verdadeiro elixir da longevidade. Boas notícias, portanto, para os amantes da boa comida, que agora têm mais um motivo para serem felizes.

  • A Jersey Brasil lança o 4º Circuito Nacional da Raça Jersey 2019

    A Jersey Brasil lança o 4º Circuito Nacional da Raça Jersey 2019

    O Circuito Nacional da Raça Jersey (CNRJ), evento tradicional mais aguardado da Raça no Brasil, terá em 2019 seis etapas (exposições), onde ao final serão eleitos os melhores animais Jersey do Brasil no dia 23 de novembro em solenidade especial na cidade de Curitiba / PR.

  • Desafios do produtor rural

    Maria Flavia Tavares

    Economista, Doutora em Agronegócios, Proprietária da MFT Consultoria

    Desafios do produtor rural

  • Ordenhadeira Canalizada Linha Baixa

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Ordenhadeira Canalizada Linha Baixa

  • Consequências econômicas do uso da IATF em fazendas leiteiras - Entrevista com o Dr. Oscar Alejandro Ojeda-Rojas

    Roney Ramos

    Médico Veterinário, Doutor em Reprodução Animal pela USP

    Consequências econômicas do uso da IATF em fazendas leiteiras - Entrevista com o Dr. Oscar Alejandro Ojeda-Rojas

Proluv
Top