Negócios Leite da Castrolanda retoma encontros do Clube de Bezerras

Negócios Leite da Castrolanda retoma encontros do Clube de Bezerras

28 de outubro, 2021

Após um ano e meio sem atividades presenciais por conta da pandemia, a Área de Negócios Leite da Castrolanda retomou, na manhã do último sábado (23), os encontros do Clube de Bezerras. O projeto tem como objetivo incentivar a participação de crianças e adolescentes de 8 a 15 anos na produção leiteira e envolve filhos de cooperados e demais jovens da comunidade.

As atividades iniciaram com um café da manhã na Chácara Analândia. Na propriedade, o filho de cooperado, Ronald de Boer, que prontamente amansou uma bezerra no último mês, apresentou às crianças a trilha de criação das bezerras, desde o pré-parto, o colostro, a cura do umbigo, passando pela lactação até os cuidados para a exposição do animal na programação do Agroleite. Os 15 participantes tiveram contato com uma bezerra da propriedade, deram banho, caminharam com o animal e receberam dicas para a apresentação.

A Analista Técnica, Cibelli Neufeldt, responsável por coordenar o Clube de Bezerras, destaca que o projeto incentiva a sucessão familiar. “É um privilégio retomarmos essas atividades com as crianças, despertar o interesse delas na produção leiteira e incentivá-las a assumirem as propriedades futuramente. Aqui, mostramos que a bezerra é o investimento na propriedade, será a futura vaca e é necessário ter todos os cuidados nos primeiros passos dela”.

O Gerente Executivo de Negócios Leite da Castrolanda, Eduardo Ribas, conta que, além de aproximar crianças e jovens do negócio, o Clube também desenvolve a responsabilidade com os animais. “Para alguns jovens, às vezes, é o primeiro contato com os animais. As crianças mais novas desenvolvem o sentido, o cuidado, a proteção. Além do incentivo à sucessão familiar, também tem a questão do cuidado de conduzir e ser responsável por aquele animal durante o período do Clube. Também fortalecemos o contato do departamento com as crianças e as propriedades”.

Na segunda parte da atividade, na Chácara Drentina, do cooperado Eduardo Groenwold, a equipe da Assistência Técnica dos Negócios Leite comandou uma atividade recreativa com perguntas e respostas e brincadeiras para relembrar o conteúdo apresentado.

O Coordenador da Assistência Técnica, Marcos Koch Ortiz, ressalta que o Clube é uma ferramenta de desenvolvimento da área e a participação da equipe técnica é fundamental. “O Clube de Bezerras, historicamente, sempre contribuiu incentivando os filhos de produtores e de funcionários a participarem da atividade leiteira, iniciando o contato com a bezerra. Para o departamento, essa vivência é extremamente importante: estar junto, incentivar e gerar suporte para que o Clube perdure por muitos anos dentro do nosso negócio”.

Para os participantes, os encontros trazem sempre um novo aprendizado. “É o primeiro ano que eu participo do Clube, mas já tenho contato com o bezerreiro lá na fazenda. Aqui, estou aprendendo a como cuidar melhor da bezerra, está

me incentivando mais. Gostei muito quando mostraram o bezerreiro e deixaram a gente caminhar com as bezerras, foi muito legal”, conta a filha de cooperado, Sophia Bastos, de 13 anos.

“Mesmo eu, que já tive contato com as bezerras antes, aprendi coisas novas e interessantes que eu posso levar para a propriedade. Gostei muito das dicas para a hora da exposição para os jurados, vão ajudar bastante na hora do julgamento”, reforça a estudante do Colégio Instituto Cristão e sobrinha de cooperado, Isabelly Nusda, de 15 anos.

Além dos encontros com todas as crianças, a equipe técnica da Castrolanda também realiza visitas nas propriedades para orientação e treinamento dos participantes do Clube de Bezerras. A preparação é focada no ensinamento dos primeiros cuidados com o animal e a apresentação é realizada no Agroleite.

Em março, na ExpoCastrolanda, será iniciado um novo ciclo do Clube de Bezerras e as crianças e adolescentes de toda a comunidade poderão se inscrever.

Fonte – Comunicação Castrolanda

  • Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

    Gabriel Augusto Marques Rossi

    Médico Veterinário - Professor Dr. Unesp/Jaboticabal

    Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

Proluv
Top