Panorama do leite no Brasil

Panorama do leite no Brasil

11 de março, 2019

Segundo os dados do IBGE, em 2017, a produção brasileira de leite foi de 33,5 bilhões de litros, o que representou uma retração de 0,5% em relação ao ano anterior. A Região Sul (com 35,7% do total) e a Região Sudeste (com e 34,2% do total) lideram a produção nacional. Completando o quadro das regiões, temos: o Centro-oeste com 11,9%, o Nordeste com 11,6% e Norte com 6,5%.

Quanto ao número de vacas ordenhadas, é na Região Sudeste que está localizada a maior parte (30,4%) do efetivo total de 17,1 milhões de cabeças no Brasil. Porém, a maior produtividade nacional está na Região Sul, o que a mantém com o status de maior produtora de leite desde 2015, quando ultrapassou a Região Sudeste. 

A média de 3.284 litros/vaca/ano no Sul do país é bem superior à média nacional que atingiu 1.963 litros/vaca em 2017, com um crescimento de 14,7% em relação à 2016. Já, a Região Sudeste obteve a média de 2.209 litros/vaca/ano. Nas demais regiões brasileiras, as médias foram mais baixas: 1.453 litros/vaca/ano no Centro-oeste, 1.177 litros/vaca/ano no Nordeste e 1.003 litros/vaca/ano no Norte.

O principal estado produtor de leite no Brasil continua sendo Minas Gerais, com 8,9 bilhões de litros de leite produzidos em 2017. Além de liderar o ranking estadual da produção de leite, o estado possui ainda o maior efetivo de vacas ordenhadas. De acordo com a Pesquisa Pecuária Municipal (PPM) do IBGE, o estado mineiro foi responsável por 26,6% da produção de leite e por 20,0% do total de vacas ordenhadas em 2017. Seguindo Minas Gerais na produção de litros de leite, vem os seguintes estados: Rio Grande do Sul (com 4,5 bilhões), Paraná (com 4,4 bilhões), Goiás e Santa Catarina (ambos com 3 bilhões).

O município com a maior produtividade de leite (litros/vaca/ano) foi Araras, no Estado de São Paulo. Em seguida, aparecem Carambeí e Castro, ambos municípios do Paraná. Porém em termos absolutos, o destaque é para o município de Castro, que possui o título de "Capital Nacional do Leite". Em 2017, foram produzidos 264,0 milhões de litros, uma diferença de mais de 70 milhões de litros para o segundo colocado do ranking municipal (Patos de Minas) que produziu 191,3 milhões de litros.

O preço médio nacional, em 2017, foi de R$ 1,1 por litro de leite, uma queda de 5,6% em relação a 2016, ano que atingiu o maior valor da série histórica pela queda na produção e competição pelo produto por parte da indústria. O valor de produção no ano gerado na atividade foi de R$ 37,1 bilhões.

Os dados do IBGE mostram, ainda, a diferença entre o total de leite produzido no Brasil e a quantidade de leite cru adquirida pelos laticínios sob inspeção sanitária (24,3 bilhões de litros); ou seja a produção nacional de leite que não passou pela indústria formal. Este "leite clandestino" representa quase 30% do total de leite produzido no país. 

A indústria teve aumento da captação de leite em 2017, enquanto a produção total no país foi menor em relação ao ano anterior. Com isso, a parcela da produção de leite que foi captada pela indústria e passou por fiscalização no ano correspondeu a 72,7% do total produzido.

  • HIBRITE: a vaca Jersey que mais produziu leite no mundo

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    HIBRITE: a vaca Jersey que mais produziu leite no mundo

  • Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

  • A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

    João Ricardo Alves Pereira

    Zootecnista, Doutor em Nutrição Animal e Pastagens

    A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

Proluv
Top