Preços internacionais dos lácteos tem um dos maiores recuos da história

Preços internacionais dos lácteos tem um dos maiores recuos da história

05 de maio, 2022

No dia 03/05, a plataforma GDT (Global Dairy Trade) realizou seu Evento de número 307 e, novamente, observou-se um recuo nos preços médios dos derivados lácteos. Esta é a quarta queda consecutiva, reforçando o cenário baixista no mercado internacional.

Após atingirem o recorde histórico em março, acima dos US$ 5.000 por tonelada, os preços dos lácteos vem tendo uma sequência de recuos. Desta vez, a baixa foi expressiva: -8,5% em relação ao último evento (19/04), com o preço médio fechando em US$ 4.419 por tonelada.

Não obstante, neste último evento, ocorreu um aumento no volume negociado, com 25.163 toneladas de lácteos sendo comercializadas, volume 13,45% maior em relação ao último leilão.

Todos os produtos ofertados no leilão da GDT apresentaram variações negativas:

  • Manteiga (-12,5%), fechando em US$ 5.807,00 por tonelada;
  • Gordura anidra (-12,1%), fechando em US$ 6.008,00 por tonelada;
  • Cheddar (-8,6%), fechando em US$ 5.652,00 por tonelada;
  • Leite em pó desnatado (-6,5%), fechando em US$ 4.130,00 por tonelada; e
  • Leite em pó integral (-6,5%), fechando em US$ 3.916,00 por tonelada

Os preços médios do leite em pó integral sofreram o quarto recuo consecutivo e, pela primeira vez desde janeiro de 2022, estão operando abaixo dos US$ 4.000,00 por tonelada.

Análise da conjuntura

Um dos principais fatores que contribuem para o atual cenário baixista é a continuação das políticas sanitárias de controle da pandemia na China, player importante do mercado de lácteos. Os lockdowns seguem sendo impostos no país e existe o receio de que possam ser intensificados, devido a novos casos de covid-19 surgindo nos arredores de Pequim. 

A dinâmica do lockdown impacta de duas formas o mercado lácteo: A primeira delas é na mudança no hábito de consumo das pessoas, afetando diretamente a demanda por produtos. A segunda, e talvez mais importante, é a questão logística. O porto da cidade de Xangai segue com problemas no fluxo de navios, devido a medidas sanitárias. Segundo a consultoria de logística VesselValues, há mais de 700 navios aguardando para entrar no porto de contêineres mais movimentado do mundo, ancorados até que as operações do terminal recomecem.

Ambos fatores contribuíram para enfraquecer a demanda da China, além desta dinâmica estar afetando a cadeia global de suprimentos como um todo, impactando e dificultando o acesso a contêineres, elevando o valor do frete e contribuindo para diminuir a viabilidade das negociações internacionais  

Outro ponto que vem impactando o mercado é a persistência da guerra na Ucrânia, que segue afetando a oferta e demanda global, além de elevar os riscos do mercado.

No entanto, em compararelação com a Bolsa de Futuros da Nova Zelândia (NZX Futures), os preços dos contratos futuros de leite em pó integral na GDT apresentaram comportamentos diferentes. A GDT projeta uma continuação no recuo dos preços a curto prazo, enquanto o NZX Futures, um leve aumento.  

Impactos no Brasil

Considerando a taxa de câmbio do dia 03/05 (R$ 5,02) e o valor do leite em pó integral internacional (US$ 3.916 /tonelada), pode-se chegar ao preço equivalente de um leite importado colocado no Brasil: R$ 2,37 por litroEste valor está bem próximo do preço do leite pago ao produtor brasileiro no mês de abril (R$ 2,42/litro na Média Cepea).

Porém, esse é um valor baixo, se comparado ao preço do leite spot da segunda quinzena de abril (R$ 3,00/litro – média Brasil). Os preços pagos ao produtor tiveram uma elevação em abril e a tendência é que haja mais aumentos no curto prazo, com o leite spot operando em patamares elevados e uma menor oferta de leite no campo.

O dólar veio ganhando força nas últimas semanas, devido à instabilidade política no Brasil e ao aumento da taxa de juros nos EUA, que tem influencia no comportamento da moeda norte-americana frente ao real. Apesar das importações e exportações de lácteos do Brasil serem em grande parte dos países do Mercosul (Argentina e Uruguai representaram quase 87% do volume negociado em 2021), os preços do leilão GDT refletem diretamente e indiretamente na dinâmica do mercado lácteo brasileiro. Os preços internacionais praticados na plataforma GDT são parâmetros e indicadores para os demais preços internacionais.

Um ponto de atenção nesta dinâmica é a disponibilidade de leite por parte dos nossos principais parceiros comerciais, o Mercosul. Como as negociações praticadas no mercado internacional muitas vezes são realizadas através de contratos, os fornecedores do Mercosul podem estar com grande parte de suas produções já negociadas, impactando negativamente no volume disponível para comercialização com o Brasil. Desta forma, a viabilidade das importações é comprometida e as negociações são desestimuladas.  

Desta forma, de um lado tem-se a elevação dos preços pagos ao produtor e os derivados lácteos operando em patamares elevados no mercado nacional, associados ao recuo nos preços do mercado lácteo internacional, fatores que contribuem para elevar a competitividade dos produtos internacionais.

Do outro lado tem-se a baixa disponibilidade de produtos lácteos de nossos vizinhos do Mercosul, que pode comprometer a viabilidade das importações, e um aumento do câmbio, com o dólar ganhando força em meio a questões de políticas monetárias, ambos fatores que contribuem negativamente para a importação de produtos internacionais.

Caso ocorra um aumento na oferta por parte do Mercosul, as importações podem voltar a ser atrativas e ocorrer um aumento na aquisição dos produtos internacionais.

 

Fonte: Global Dairy Trade e Milk Point

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

  • Qual devo escolher: Transferidor ou Canalizada?

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Qual devo escolher: Transferidor ou Canalizada?

Proluv
Top