Ranking de exportadores de queijos da América Latina

Ranking de exportadores de queijos da América Latina

04 de abril, 2021

O Portal Lechero, importante site uruguaio de notícias sobre do setor de lácteos na América Latina, acaba de publicar uma análise das exportações de queijo, no ano passado, oriundas ​​de 9 países: Uruguai, Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Colômbia, Panamá, Costa Rica e México.

Em conjunto, esses países teriam exportado queijos em um valor total de 442,16 milhões de dólares em 2020. Deste total, 33,8% foi exportado pela empresa Molfino Hnos. (da Argentina), com forte participação da mussarela, que teria representado 47,3% do valor exportado, enquanto 52,7% foi na forma de queijos duros e semiduros. Brasil, Rússia e Japão foram os principais destinos das exportações de queijos da empresa.

A empresa Conaprole - do Uruguai - ficou em segundo lugar, com 8,12% do total exportado em termos de divisas. Seu mix de exportação em 2020 teria sido distribuído de forma bastante equilibrada (em volume) entre queijos semiduros (43,6%), queijos duros (32,9%) e queijos de massa mole (21,1%). Os principais destinos das vendas externas da Conaprole foram México, Rússia e Estados Unidos.

A terceira colocação foi ocupada pela empresa Petra S.A., também uruguaia, com 7,67% das vendas externas dos países estudados. Esta empresa liderou as exportações regionais de queijos processados ​​com 83%, sendo o Brasil e a Rússia os principais destinos, com 49,7% e 25,1% respetivamente em volume durante 2020.

Em quarto lugar, com 4,2% dos dólares exportados, aparece a Cooperativa Agrícola y Lechera de La Unión (do Chile). Seu mix de exportação consistiu em queijos de massa semidura e dura, sendo a Rússia e o México os destinos da grande maioria dos queijos exportados pela empresa.

O quinto lugar também corresponde a uma empresa uruguaia, a Inlacsa, com 4,0% das exportações expressas em dólares. Esta empresa exportou queijos duros e semiduros (60,4% e 38,7% respectivamente em volume) e os principais destinos foram Brasil e México (54,6% e 28,1% em volume).

As seguintes posições no ranking são ocupadas por 8 empresas argentinas, lideradas por García Hnos com 3,71% das divisas exportadas. A empresa teve seu mix de vendas dividido entre mussarela – com o Brasil e o Chile como destino principal das exportações – e queijos semi-duros, com forte participação da Rússia como destino.

Participação semelhante teve a Corlasa (3,68%), exportando a totalidade de seus queijos na forma de mussarela, tendo Brasil e Peru como principais destinos.

Apenas na 14ª posição do ranking aparece outra empresa que não é “do Rio da Prata”, a Cooperativa 2 Pinos da Costa Rica, com 2% das exportações de queijo. Esta empresa abastece principalmente a América Central e o Caribe.

No agregado por país, a Argentina liderou as exportações dos países estudados com 61,6% das divisas, seguida pelo Uruguai com 24,5%, de forma que mais de 86% das exportações de queijos regionais se concentraram nestes 2 países. Eles foram seguidos pelo Chile com 7,52% e Costa Rica com 2,6%

Nos quadros a seguir se pode ver o detalhamento do ranking com as 16 maiores exportadores de queijos.

Fonte: Portal Lechero

Tradução: Equipe Canal do Leite

Disponível em: https://portalechero.com/ranking-de-exportadores-de-queso-en-america-latina/

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

  • Qual devo escolher: Transferidor ou Canalizada?

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Qual devo escolher: Transferidor ou Canalizada?

Proluv
Top