RS: Preço do leite cai para o produtor e sobe para o consumidor

RS: Preço do leite cai para o produtor e sobe para o consumidor

07 de abril, 2020

No Rio Grande do Sul, porém, o movimento seguiu caminho oposto ao menos até mês passado. De acordo com o Cepea, o preço pago pelas indústrias ao produtor gaúcho caiu. Passou de, em media, R$ 1,32 em fevereiro para R$ 1,30 em março. Queda, portanto, de 1,15%, e com valores abaixo da média nacional e do pago, por exemplo, aos produtores da vizinha Santa Catarina, que remunerou com quase R$ 1,42 o litro em março ante R$ 1,40 um mês antes.

A alta nas gôndolas dos supermercados do Rio Grande do Sul, segundo levantamento da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), foi registrada entre fevereiro e março. O preço médio do litro de leite longa vida no Estado passou de R$ 2,68 para R$ 2,71 _ reajuste de 1,11%. As divergências em torno do preço do leite entre o produtor, a indústria e varejo já teria inclusive causado polêmicas e divergências, nesta semana, entre representantes do comércio e do setor industrial.

"Houve reajuste pela indústria nas duas últimas semanas. O que as indústrias vendiam em 30 dias em março, normalmente, venderam em 15 dias neste ano. E agora em abril começa tradicionalmente uma entressafra do leite, mas neste ano ocorreu antes, com a estiagem", diz o presidente da Agas, Antônio Longo.

Divergências sobre a origem do aumento de preços ao consumidor, que já ocorre normalmente, neste caso se acirra por que os valores pagos ao produtor não estão acompanhando o mesmo movimento. De acordo com o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Rio Grande do Sul (Sindilat), o valor inferior pago aos produtores gaúchos seria reflexo principalmente de dois fatores: frete e destinação do produto.

Darlan Palharini, secretário-executivo do sindicato, justifica que as indústrias do Estado têm custo maior de frente para levar a produção ao principal mercado consumidor, São Paulo, custo extra de até R$ 0,07 a mais a cada 20 litros.

“Além disso, Santa Catarina tem 60% da produção voltado para o queijo, quem tem maior valor agregado. No Rio Grande do Sul, gira em torno de 15%. Além disso, o setor trabalhou boa parte de 2019 com preços até abaixo do custo, no caso do Leite UHT, e agora se recompôs um pouco”, defende Darlan.

No varejo, diz Darlan, alta não é maior porque muitos comerciantes optam por trabalhar com margens mínimas no leite, ou até a preço de custo, para atrair os clientes. O produto, assegura o executivo, tem elevada variação de preço no comércio e precisa de atenção do consumidor na pesquisa que faz sobre os valores oferecidos.

“Eu mesmo já encontrei o litro a menos de R$ 3 em uma rede, a pouco mais disto em outra e até por R$ 4,5 em um mercado de bairro. A variação é muito grande, e sempre houve essas divergência sobre onde está sendo praticada a alta, se na indústria ou no varejo, ou em ambos”, opina Palharini.

E com a alta já registrada nos valores do milho usado na alimentação animal, por exemplo, devido a perdas na estiagem, e com custos maiores na indústria com novos processos de segurança contra o coronavírus, o valor ainda pode ter reajustes para cima nos próximos dias.

“Iogurte e requeijão tiveram produção e venda reduzidos, e são produtos de maior valor agregado. Boa parte era vendido para restaurantes, food services e outros negócios, muitos deles paralisados. Com isso, as margens da indústria ficam retraídas”, argumenta Darlan.

 

Fonte: Jornal do Comercio / RS (portal)

Link: https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2020/04/732986-preco-do-leite-cai-para-o-produtor-e-sobe-para-o-consumidor.html

 

Por Thiago Copetti

Foto: Jonathan Heckler

 

  • Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

  • A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

    João Ricardo Alves Pereira

    Zootecnista, Doutor em Nutrição Animal e Pastagens

    A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

  • JUBILEE: recordista mundial de produção de leite na raça Jersey

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    JUBILEE: recordista mundial de produção de leite na raça Jersey

Proluv
Top