USDA registra aumento da produção de leite nos EUA

USDA registra aumento da produção de leite nos EUA

27 de novembro, 2020

O último relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indicou um crescimento na produção total de leite americana em outubro, decorrente não só do aumento na quantidade de vacas em lactação, mas também de uma média de produção maior por vaca.

O relatório publicado pelo USDA em 18 de novembro faz uma comparação dos dados de outubro de 2020 e outubro de 2019. Em resumo, o panorama é o seguinte:

  • Produção de leite: 18,56 bilhões de libras (alta de 2,3%);
  • Número de vacas em produção: 9,39 milhões (aumento de 43.000 cabeças);
  • Média de leite por vaca: 1.977 libras (aumento de 37 libras);
  • Produção de leite nos 24 principais estados*: 17,33 bilhões de libras (alta de 2,5%);
  • Número de vacas nos 24 principais estados: 8,881 milhões (aumento de 62.000 cabeças);
  • Média de leite por vaca nos 24 principais estados: 1.997 libras (aumento de 35 libras).

*Os seguintes 24 estados americanos são responsáveis por mais de 90% da produção de leite nos EUA são: Arizona, Califórnia, Colorado, Flórida, Georgia, Idaho, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Michigan, Minnesota, Novo México, Nova York, Ohio, Oregon, Pensilvânia, Dakota do Sul, Texas, Utah, Vermont, Virgínia, Washington, Wisconsin.

       Foto: Vierra Dairy em Hilmar, Califórnia

A surpresa do relatório ficou por conta do número de vacas de leite. Com base nas estimativas do USDA, esse número atingiu 9,39 milhões em outubro. Isso não apenas representou 43.000 cabeças a mais em relação ao ano anterior, mas também um salto de 14.000 cabeças em relação a setembro. Assim, o rebanho leiteiro dos EUA é o maior desde julho de 2018.

Uma desaceleração no abate de vacas de leite foi responsável por parte do crescimento do rebanho leiteiro americano. A semana que terminou em 31 de outubro marcou a 25ª semana consecutiva em que o abate de vacas leiteiras sob inspeção federal no país foi menor do que na mesma semana do ano anterior. Nesse período, o abate semanal foi em média de 4.900 cabeças a menos que no ano anterior, totalizando quase 124.000 vacas. No acumulado do ano, o abate de vacas leiteiras caiu cerca de 90.000 cabeças em relação a 2019.

Aumento na média de produção e no volume total

O crescimento na produção média de leite por vaca nos EUA e nos 24 principais estados produtores aumentou mais de 1 libra por dia em comparação com o ano anterior. Mas, quatro estados – Illinois, Texas, Minnesota e Ohio – aumentaram a produção diária em cerca de 2 libras por dia.

A produção anual por vaca foi menor em apenas cinco estados: Arizona, Kansas, Oregon, Utah e Vermont. Michigan continuou sendo o líder nacional em leite por vaca, com média de 2.280 libras em outubro de 2020.

O Texas liderou os 17 estados com crescimento no volume de leite em outubro, até 96 milhões de libras (8,2%), enquanto Wisconsin e Califórnia aumentaram 44 milhões de libras e 41 milhões de libras, respectivamente.

Em termos percentuais, o crescimento em Dakota do Sul continuou a um ritmo de dois dígitos em outubro, quase 13% em comparação com o ano anterior. A produção de Indiana cresceu 11%. Vermont (-5,4%) e Utah (-3,7%) lideraram os declínios.

 

Fonte: Pregressive Dairy

Tradução: Equipe Canal do Leite

  • HIBRITE: a vaca Jersey que mais produziu leite no mundo

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    HIBRITE: a vaca Jersey que mais produziu leite no mundo

  • Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Os cuidados com a anotação de dados e os impactos na avaliação genética

  • A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

    João Ricardo Alves Pereira

    Zootecnista, Doutor em Nutrição Animal e Pastagens

    A importância do uso da “Ração Total Misturada” (TMR)

Proluv
Top