Por que o leite orgânico custa tanto?

Por que o leite orgânico custa tanto?

19 de janeiro, 2023

Você está passeando pelos corredores do supermercado local. Você chega às geladeiras brilhantes da seção de laticínios, pronto para tomar uma decisão rápida sobre o que colocará no seu carrinho de compras. As embalagens parecem todas iguais. Porém, uma inspeção mais atenta das etiquetas de preços fazem você parar seu carrinho de súbito.

Com a inflação afetando os preços dos alimentos em todo o mundo, você deve estar pensando bastante em cada compra que faz. Mas, quando a diferença entre o preço do leite orgânico versus não orgânico cresce para um abismo incrivelmente amplo (mais de duas vezes mais caro), você pode começar a se perguntar o que diabos está acontecendo. Como o custo do leite convencional é tão barato em comparação? E o que, exatamente, você está recebendo pelo custo extra de orgânico?

O que significa "orgânico" e quanto custa operar uma "fazenda orgânica"?

Vamos começar definindo o que é leite "orgânico" versus leite não orgânico, que chamaremos de "convencional". O produção de orgânicos é regulamentada e as empresas que aplicam este rótulo aos seus produtos lácteos devem aderir a rígidas diretrizes de certificação.

Estas incluem garantir que a alimentação e o pasto das vacas atendam aos critérios de certificação orgânica, que proíbem certos aditivos, suplementos e produtos químicos; assegurar que pelo menos 30% da dieta das vacas provém de pastagens; proibir o uso de hormônios de crescimento, juntamente com outras diretrizes de cuidados com a saúde dos animais; limitando o confinamento e permitindo comportamentos naturais, juntamente com outras condições de vida do gado. Tudo isso se soma a custos extras.

Por outro lado, em uma fazenda leiteira convencional, a base de terras é menor, a concentração de gado em qualquer área é muito maior, por isso é muito mais eficiente (ganhos de escala). As vacas normalmente são alojadas dentro de barracões, sem as mesmas regulamentações da produção orgânica para evitar a superlotação e confinamento, o que pode levar à claudicação e outros problemas de bem-estar animal.

A densidade de grandes fazendas leiteiras convencionais também pode ter algum impacto no meio ambiente, devido ao escoamento de dejetos. Uma fazenda leiteira menor, embora mais cara de operar, não teria tanta pegada ambiental; algumas pequenas fazendas visam reduzir ainda mais seu impacto através do que é conhecido como agricultura regenerativa. Portanto, uma grande parte do que você está pagando com laticínios orgânicos se resume às economias de escala.

"A maioria das fazendas de leite orgânico tem uma média de 1,5 acre (0,6 ha) por vaca e o custo da terra está aumentando a cada ano. O custo extra aqui reside no pagamento de financiamentos ou no fato de ter menos animais por área", diz Ed Maltby, diretor executivo da Northeast Organic Dairy Producers Alliance.

Quanto custa alimentar as vacas?

Garantir que as vacas sejam alimentadas com alimentos 100% certificados é outra grande despesa para as fazendas leiteiras orgânicas. Pelo menos 30% da dieta deva vir de pastagens, que devem seguir as diretrizes da produção orgânica certificada. Além disto, a ração concentrada convencional pode custar até 50% menos do que a orgânica. Esta é composta, tipicamente, de soja, milho, ervilhas, aveia e outros grãos cultivados organicamente. E seu preço pode flutuar devido a questões de oferta do mercado global, muito além do controle dos produtores de leite.

Por exemplo, diz Mendenhall, os preços domésticos da soja orgânica estão altos agora, porque algumas das sojas orgânicas importadas mais baratas da Índia – que anteriormente inundaram o mercado americano – foram consideradas fraudulentas. Estes aumentos de preços são repassados aos produtores.

O farelo de soja orgânico mais do que dobrou de preço – de US$ 632 por tonelada, em 2020, para US$ 1.900 em 2022 – afirma Maltby. Esse não é o único custo que vem aumentando: o custo do combustível – que, segundo algumas estimativas, aumentou em até 75% em 2022 – também tem sido difícil para os produtores de leite. Os produtores orgânicos também devem alimentar os bezerros com leite, em vez de usar sucedâneo, deixando-os sendo amamentados por mais tempo e usando parte de seu suprimento de leite na sua alimentação.

"Isso está fazendo com que os custos de alimentação das vacas de leite orgânico subam de 25% a 30% – metade de renda [dos produtores] vai para a alimentação", diz Albert Straus, fundador da Stratus Family Creamery (na Califórnia, EUA). Sua família tem uma fazenda leiteira na região desde 1941, que ele converteu em orgânico em 1994, no mesmo ano em que fundou a cremearia totalmente orgânica. "Portanto, os produtores de leite orgânico esperam perder algo em torno de US$ 250.000 este ano", diz Straus.

Outros custos exclusivos para os produtores de leite orgânico versus os convencionais envolvem a manutenção de registros, a fim de manter o status de certificação – o que pode ser oneroso para uma pequena empresa familiar. É por isso que alguns produtores nem sequer buscam a certificação orgânica oficial nos EUA, mesmo que possam ir além das diretrizes na prática.

 

Fonte: Epicurious

Foto: Travis Rainey

Traduzido e adpatado pelo Canal do Leite

Disponível em: https://www.epicurious.com/ingredients/why-does-organic-milk-cost-so-much

  • Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

    Gabriel Augusto Marques Rossi

    Médico Veterinário - Professor Dr. Unesp/Jaboticabal

    Etapas de higienização por sistema Clean in Place (CIP) e latão ao pé

  • EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    EUA: Jersey bate todos os recordes de produção mais uma vez

  • Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Velocidade de ordenha e lesões nos tetos

Proluv
Top