Cinco dicas para consumir produtos lácteos em seu dia a dia

Cinco dicas para consumir produtos lácteos em seu dia a dia

Por Arlindo Curzi*

 

Consumir leite faz parte da cultura brasileira. Do pingado no café da manhã às sobremesas deliciosas feitas em milhares de famílias país afora, o ingrediente é parte integrante das nossas mesas. O consumo de queijos, por exemplo, compreende 97% da população nacional, enquanto iogurtes são adquiridos por 89%, de acordo com levantamento da Embrapa Gado de Leite/Centro de Inteligência do Leite em 2020.

Basicamente, o alimento pode ser consumido em diferentes momentos, respeitando, evidentemente, a necessidade calórica de cada indivíduo. Além disso, pode proporcionar inúmeras vantagens à saúde das pessoas – ainda mais com algumas dicas que potencializam os benefícios. 

1 – Café da manhã

Os brasileiros não têm esse hábito, mas a primeira refeição do dia deve ser considerada a mais importante. É nela que iremos consumir os nutrientes necessários para suportar a rotina. Por ter uma composição nutricional singular, os produtos lácteos devem fazer parte desse cardápio. Muitos preferem consumir o leite diretamente com café ou achocolatado, mas uma boa dica é inserir queijos na dieta para consumir com pão, como o cottage, ou até naturalmente, como o frescal.

2 – Antes ou após atividades físicas

Sim, há produtos lácteos altamente recomendados para quem não abre mão de fazer uma atividade física! Há diversas linhas de wheys que conseguem combinar a proteína do leite com ingredientes naturais e baixo teor de açúcar. Eles podem ser consumidos tanto em sua versão shake quanto como iogurte. O momento de consumo, contudo, depende do objetivo de cada pessoa: quem quiser ter ganho de massa magra pode beber antes do treino. Para recomposição física, melhor consumir após o exercício.

3 – Lanches intermediários

As melhores dietas são aquelas que incluem lanches intermediários no meio da manhã (entre o café e o almoço) e à tarde (entre o almoço e jantar). A tática mantém a saciedade e evita o consumo exagerado de alimentos – o que leva ao aumento de peso. Lácteos são excelentes ingredientes para levar em consideração nessas refeições. Os iogurtes, por exemplo, são altamente recomendados por seus nutrientes e pelo consumo fácil que oferecem. Além disso, eles possuem linhas infantis, que auxiliam o desenvolvimento da criança.

4 – Sobremesas

Quem não gosta de beliscar um docinho após o almoço ou durante a1qa tarde, não é mesmo? Esse também é um importante hábito do brasileiro, acostumado com as mais variadas receitas que refletem a origem histórica e cultural de cada região. Os produtos lácteos como creme de leite e manteiga formam a base da grande maioria dos pratos produzidos no país. A boa notícia é que isso não significa que o consumo de caloria precisa ser elevado. Pelo contrário, uma vez que os melhores fornecedores oferecem versões light, diet e sem lactose.

5 – Regulação de intestino

Por fim, o consumo de lácteos também é um importante aliado para quem deseja regular o funcionamento do intestino. Isso é possível graças aos probióticos, que contêm ingredientes naturais e culturas vivas que contribuem para o bem-estar. As melhores opções ainda dispensam conservantes e utilizam apenas açúcar orgânico – o que auxilia ainda mais o equilíbrio e a digestão. No formato de iogurte, é boa opção como sobremesa ou nos lanches intermediários.

 

*Arlindo Curzi é CEO da Verde Campo, empresa pioneira na oferta de produtos saudáveis e sem lactose

 

 

Fonte: NB Press Comunicação

 

  • Por que o número de vacas Jersey vem aumentando na América do Norte?

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    Por que o número de vacas Jersey vem aumentando na América do Norte?

  • Veronica continua mostrando porque é uma das maiores vacas Jersey de todos os tempos

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    Veronica continua mostrando porque é uma das maiores vacas Jersey de todos os tempos

  • Importância da manutenção preventiva em sistemas de ordenha

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Importância da manutenção preventiva em sistemas de ordenha

Proluv
Top