10 motivos para dar bastante leite ao seu filho

10 motivos para dar bastante leite ao seu filho

05 de novembro, 2019

A atividade leiteira é uma das mais importantes para o agronegócio brasileiro, especialmente na geração de emprego e renda. Além disto, o leite – como alimento – é completo e equilibrado, representando um papel social imenso no combate à fome e à desnutrição no mundo.

Uma legislação rigorosa e o uso de tecnologias de ponta nas áreas de nutrição, sanidade, genética, manejo e bem-estar dos rebanhos leiteiros permite a produção de lácteos com elevados padrões de qualidade em nosso país. Posicionado entre os maiores produtores mundiais, o Brasil é o quinto país em produção de leite, sendo responsável por 7% do volume produzido no mundo.

Fundamentada em pesquisas sérias, o movimento #BebaMaisLeite publicou uma cartilha com 10 motivos pelos quais as pessoas devem valorizar a produção de leite no Brasil. Confiram a lista a seguir!

1 – O LEITE FAVORECE O DESENVOLVIMENTO CEREBRAL E AUMENTA O ESCORE COGNITIVO DAS CRIANÇAS

O leite humano e de vacas contém moléculas formadas pela combinação de gordura e lactose, chamadas gangliosídeos. Os baixos níveis de gangliosídeos cerebrais estão correlacionados com diminuição da capacidade de aprendizado, atribuída à menor formação de sinapses nervosas e desenvolvimento neural. As fórmulas utilizadas para substituir o leite materno e de vaca não possuem quantidades significativas de gangliosídeos. Além disso, a lactoferrina e as membranas dos glóbulos de gordura, presentes no leite, também favorecem o desenvolvimento cerebral e aumentam o escore cognitivo das crianças.

2 – O LEITE MELHORA A QUALIDADE DO SONO

Esse benefício se deve à presença de vários componentes do leite que promovem o sono, incluindo a vitamina B12, nucleosídeos e - o mais conhecido de todos - o triptofano. Este aminoácido, não fabricado pelo corpo, modula a produção de serotonina, neurotransmissor que dá sensação de bem-estar. E a serotonina, por sua vez, é usada na produção de melatonina, o hormônio do sono. O triptofano está presente no leite e daí vem aquele conselho antigo de que você deveria tomar um copo de leite morno antes de ir pra cama.

3 – O LEITE PREVINE INFECÇÕES

Os gangliosídeos, presentes no leite, estão relacionados à prevenção de infecções. Os microrganismos patogênicos que chegam ao sistema digestivo das crianças “estão a procura” de receptores para se ligarem e causarem infecções. Mas, os gangliosídeos agem como receptores falsos, se unindo aos patógenos e impedindo que causem doenças. Estudos mostraram ainda que os gangliosídeos aumentam o número de células imunes do intestino das crianças, que secretam Imunoglobina A (IgA), o principal anticorpo que atua diretamente na prevenção das infecções entéricas. Os gangliosídeos aumentam também a produção de citocinas, que são mensageiros químicos envolvidos com o estímulo do sistema imune. E, como se não bastasse, pesquisas mostraram que as fezes de crianças suplementadas com gangliosídeos apresentaram menos contagem de E.coli e maior de Bifidobactérias, indicando que essas moléculas também possuem função prebiótica.

4 – O LEITE É A MELHOR FONTE NATURAL DE CÁLCIO

Embora existam outras fontes naturais de cálcio, como as verduras verdes escuras, estas – por serem ricas em fibra – podem conter compostos que diminuem a absorção do mineral pelo organismo. Já, o leite conta com a presença de lactose e proteínas, que facilitam a absorção do cálcio. Pesquisas indicam, ainda, que até 75% do cálcio adicionado a bebidas – como os “leites” de soja, amêndoas e arroz – se perde, ficando aderido ao fundo das embalagens. Além do cálcio, o leite contém proteínas, fósforo e outros nutrientes, que são essenciais para a saúde óssea, evitando fraturas.

5 – O LEITE AJUDA NO CRESCIMENTO E NO FORTALECIMENTOS DE OSSOS E DENTES

O consumo adequado de cálcio está associado à maior formação de massa óssea em crianças e adolescentes e, também, ao maior crescimento longitudinal dos ossos (altura). Um estudo com 700 adolescentes do sexo feminino, com idades entre 10 e 12 anos, mostrou que aquelas que receberam 330 ml de leite por dia por um período de 2 anos apresentaram um aumento significativo na quantidade total de minerais nos ossos e densidade óssea, assim como na altura, em relação àquelas que não receberam o leite. Além disto, pesquisadores da Dinamarca e Austrália mostraram que o leite de vaca ajuda a reduzir os efeitos das bactérias causadoras de cárie e doença da gengiva.

6 – OS “LEITES VEGETAIS” PODEM TRAZER PROBLEMAS NUTRICIONAIS

Crianças que bebem “leite” de fontes alternativas - como soja, amêndoa ou arroz - são ligeiramente mais baixas que seus pares que bebem leite de vaca, de acordo com um estudo publicado recentemente no American Journal of Clinical Nutrition. Segundo a pesquisa, cada copo de “leite” de origem vegetal consumido por dia está associado com uma redução de 0,4 mm na altura das crianças, em comparação com a média para idade. Os autores especulam que o estudo fornece a primeira indicação de que o consumo cada vez mais popular de substitutos vegetais do leite pode não sustentar adequadamente os requisitos nutricionais completos de crianças em rápido crescimento.

7 – O LEITE É UMA EXCELENTE FONTE DE VITAMINA D

A vitamina D é essencial para a absorção de cálcio e fósforo nos intestinos. Na ausência de quantidades adequadas de vitamina D, apenas 10-15% do cálcio é absorvido. No caso do fósforo, esta porcentagem é de 60%. Uma vez que o cálcio e o fósforo são os principais minerais presentes nos ossos, a deficiência de vitamina D afeta a massa óssea, podendo resultar no raquitismo em crianças. A vitamina D também desempenha papéis importantes na imunidade e prevenção de uma série de doenças crônicas, incluindo câncer, diabetes e problemas cardiovasculares. Uma série de trabalhos desenvolvidos nos EUA e no Canadá tem mostrado que crianças que não consomem leite de vaca – em função de alergia, intolerância ou preferência por outras bebidas – apresentam um risco maior de deficiência de vitamina D. 

8 – O LEITE É RICO EM PROTEÍNAS DE EXCELENTE QUALIDADE NUTRICIONAL

O leite contém uma combinação perfeita de proteínas que, além de fornecerem aminoácidos essenciais, promovem a saciedade, ajudando a prevenir a obesidade e a síndrome metabólica. A complementariedade de proteínas de digestão lenta e rápida faz do leite uma fonte consistente de aminoácidos para o crescimento e desenvolvimento das crianças.

9 – O LEITE MELHORA A IMUNIDADE

Um dos principais papéis do leite é estimular e auxiliar o desenvolvimento do sistema imune de crianças por meio de alguns de seus componentes como proteínas biologicamente ativas, tais como lisozima, lactoferrina e anticorpos, além de citocinas anti-inflamatórias. Observando sua capacidade de estimular e sustentar o desenvolvimento do sistema imunológico de uma criança, pesquisadores mostraram que o leite pode aumentar a resposta imune do corpo, acelerando – por exemplo – a cicatrização de feridas. De lesões no epitélio da córnea à lacerações da pele, os grupos alimentados com leite apresentaram cicatrização mais rápida do que os grupos controle. Além  disso, o leite se mostrou um grande aliado dos diabéticos, que possuem difícil cicatrização. 

10 – O LEITE REDUZ A COMPULSÃO POR LÍQUIDOS DOCES

O hábito de consumir alimentos doces é formado entre 1 e 2 anos de idade. Se, nesta fase, as crianças são alimentadas com líquidos doces – como os Compostos Lácteos (Ninho Fases, por exemplo) - dificilmente tomarão leite puro futuramente. O consumo precoce de leite (a partir de 1 ano de idade, para crianças que já deixaram o peito) ajuda a reduzir a compulsão futura por líquidos doces, como refrigerantes e sucos industrializados.

 

Fonte: Beba Mais Leite

  • Como gerenciar o risco de preços das commodities agrícolas?

    Maria Flavia Tavares

    Economista, Doutora em Agronegócios, Proprietária da MFT Consultoria

    Como gerenciar o risco de preços das commodities agrícolas?

  • GENERATORS TOPSY: a primeira Jersey a atingir a perfeição

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    GENERATORS TOPSY: a primeira Jersey a atingir a perfeição

  • Como interpretar a PTA?

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Como interpretar a PTA?

Proluv
Top