Gigante do varejo australiano muda o cenário do setor de laticínios

Gigante do varejo australiano muda o cenário do setor de laticínios

14 de junho, 2021

 

A empresa Coles – a gigante australiana de supermercados – tem acordos em vigor para produção de leites e queijos com sua marca. O leite para os produtos "Coles" é obtido diretamente de fazendeiros nos estados de Victoria, Nova Gales do Sul, Austrália Meridional e Austrália Ocidental. E a empresa está em processo de implementar uma estrutura semelhante na Tasmânia.

Para a produção de queijos, a Coles está recrutando produtores de leite dos estados de Victoria, Autrália do Sul e Nova Gales do Sul.

Mudando a paisagem da pecuária leiteira

Atualmente, o queijo com a marca Coles é feito com leite obtido de laticínios australianos, os quais – por sua vez – compram dos fazendeiros, por meio de contratos que permitem aos processadores definirem o preço ao produtor.

No novo modelo de fornecimento, a Coles oferecerá um preço diretamente aos produtores. Ela pagará ao processador Saputo, para este fazer queijo da marca Coles em suas 2 instalações (no estada de Victoria), a partir do leite fornecido pela Coles sob um contrato de processamento denominado toll processing agreement*.

A compra direta de leite dos fazendeiros muda o panorama da pecuária leiteira na Austrália, pois a Coles poderá determinar o preço oferecido aos produtores. Até agora, eram os processadores que definiam os preços e, na maioria dos casos, eles ainda o fazem. A Coles já fez contratos com 60 das 5.700 fazendas leiteiras da Austrália.

A nova estrutura oferece à Coles segurança de abastecimento e relacionamento direto com os produtores de leite. A gigante dos supermercados já tem milhares de contratos de fornecimento direto com fazendeiros australianos em outros setores, como: carne de gado, ovos e produtos frescos, bem como no mercado de alimentos embalados e hortifrutigranjeiros.

400 milhões de litros de leite

O modelo no setor de laticínios foi lançado, com sucesso, nos estados da Austrália do Sul e Austrália Ocidental em 2020, com todo o leite fresco da marca Coles vindo de produtores diretamente contratados em seus respectivos estados.

Atualmente, a Coles tem mais de 60 fazendas leiteiras fornecendo leite para ela, sob acordos de contratação direta. Ao comprar diretamente, para a produção dos queijos com a marca Coles, a empresa espera aumentar esse número para cerca de 100 fazendas, em todo o país, que fornecerão mais de 400 milhões de litros de leite à rede de supermercados todos os anos.

A Coles oferece aos produtores um preço para cada tipo de sólido, independentemente de como o leite é usado. A empresa disse ao Dairy News Australia que tem preços diferentes para a proteína e a gordura, sendo que o valor que os produtores recebem varia de acordo com sua produção. A Coles fornece aos produtores uma estimativa de renda, se eles estiverem interessados no fornecimento.

Os produtores que fornecem diretamente para a rede de supermecados não têm mais relação com o laticínio e seu contato é com o Departamento de Leite da Coles. Os fazendeiros recebem preços fixos para seu leite e os acordos não incluem cláusulas de aumento e queda nos valores. De acordo com a empresa, os produtores que assinam contratos preferem fixar um preço mínimo de longo prazo, porque isso lhes dá a confiança de que precisam para planejar o futuro.

Sustentabilidade, divisor de águas para a fazenda leiteira

O modelo de fornecimento direto também dá à Coles a chance de trabalhar em seu compromisso de investir em um futuro sustentável para o setor australiano de laticínios. Os produtores de leite que têm contrato ingressam automaticamente no Grupo de Desenvolvimento de Leite Sustentável da Coles. Com este grupo, a empresa investe diretamente em projetos de sustentabilidade rural, em consulta com os fazendeiros.

Os fazendeiros que fornecem para a Coles podem decidir entre contratos de um, dois ou três anos, com preços transparentes. O produtor de leite Peter Delahunty (foto), de Alvie, no oeste de Victoria, diz que seu contrato de fornecimento de três anos com a Coles, assinado em julho de 2020, foi uma virada de jogo para sua fazenda de gado leiteiro.

“Ter acesso direto à equipa de leite da Coles foi importante para o meu negócio”, afirma. "A certeza financeira de um preço de três anos e o sustento diário de minha fazenda tem sido o melhor que experimentei em minha carreira agrícola de 46 anos."

Feedback positivo

O produtor de leite do sul da Austrália, Glenn Dohnt, de Monteith, diz que a assinatura de um contrato de longo prazo para fornecer leite diretamente para Coles, no ano passado, deu certeza para a fazenda leiteira de sua família em Monteith, onde ordenha 700 vacas. “Há muito tempo esperávamos por um contrato de fornecimento como o da Coles”, explica. "É o ajuste perfeito para nós."

De acordo com Charlotte Rhodes, gerente geral da Coles para o leite, o sucesso da compra direta do leite da marca Coles e o feedback positivo dos produtores levou à expansão do modelo para o queijo. “Sempre que fomos ao mercado para comprar leite diretamente dos produtores, a resposta foi muito positiva”, enfatiza Rhodes. "Nós realmente valorizamos os relacionamentos que temos sido capazes de construir com nossos fornecedores de produtores de leite."

 

Nota:

*Toll Processing Agreement é um acordo entre uma empresa com um projeto de produto (ou ideia de produto) e uma empresa de manufatura, a qual fabricará o produto ou partes dele. Além do design ou da ideia, a empresa que tem o projeto também fornece as matérias-primas ou os componentes necessários para criar o produto acabado. O fabricante fornece as habilidades, mão de obra e equipamentos necessários para fazer ou concluir o produto.

 

Fonte: Dairy Global

Tradução: Equipe Canal do Leite

  • Veronica continua mostrando porque é uma das maiores vacas Jersey de todos os tempos

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    Veronica continua mostrando porque é uma das maiores vacas Jersey de todos os tempos

  • Importância da manutenção preventiva em sistemas de ordenha

    Jeferson Luiz Piccoli

    Especialista em Sistemas de Ordenha

    Importância da manutenção preventiva em sistemas de ordenha

  • La Vaque dé Jèrri traduz o amor e o orgulho da Ilha pela raça Jersey

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    La Vaque dé Jèrri traduz o amor e o orgulho da Ilha pela raça Jersey

Proluv
Top