Mercado de lácteos do Paraná apresentou volatilidade em maio

Mercado de lácteos do Paraná apresentou volatilidade em maio

04 de junho, 2020

O comportamento atípico nas comercializações, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, continua trazendo impactos para o mercado de lácteos. Os preços dos principais produtos, como os leites UHT, spot, pasteurizado e queijo muçarela, registraram grande volatilidade nos meses de abril e maio. Os dados foram apresentados na reunião do Conseleite-PR, realizada no final do mês de maio, por meio de videoconferência.

Entre abril e maio, o leite UHT teve um recuo significativo no preço e no volume comercializado, movimento contrário a alta registrada no período anterior (março e abril). No mesmo ritmo, segue o leite pasteurizado, que - após uma queda brusca no preço - agora retorna a um patamar próximo ao que foi registrado em março.

O queijo muçarela - produto que sofreu maior redução do volume comercializado nos meses de março e abril, continua apresentando uma tendência de queda em relação à média - apesar de indício de recuperação a partir da terceira semana de maio.

“Com o fechamento de muitos estabelecimentos comerciais no mês de março, por causa da pandemia, o queijo muçarela foi o primeiro a sofrer um baque na demanda e volume de vendas. Agora em maio, o preço começa a se recuperar, mas ainda é incerto afirmar se haverá sustentação. Esse é um período de negociações atípicas, com um mercado extremamente volátil e grande variabilidade de preços, até mesmo dentro de uma mesma indústria, o que afeta as médias”, explica o professor José Roberto Canziani, da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

No panorama geral, o volume de produtos comercializados segue o mesmo movimento de oscilação. Após um pico de vendas no mês de março, devido à preocupação dos consumidores em estocar produtos, o índice caiu 20 pontos em abril. Nas últimas três semanas de maio, no entanto, o volume voltou a subir e atingiu valor acima do registrado em março.

Em conclusão: dos 14 produtos lácteos, 13 apresentaram desvalorização frente ao registrado no mês de abril. A exceção foi o leite spot, que obteve alta de cerca de R$ 0,18 no primeiro decêndio de maio. Por definição do Conseleite-PR, o valor de referência do leite entregue em abril (a ser pago em maio) ficou estabelecido em R$ 1,3720, aumento de 2,56% em relação ao valor final de março. O valor de projeção para maio ficou em R$ 1,2767, indicando recuo de 8,37% em relação ao mês anterior.

“Esta é a tendência captada pelo levantamento realizado até o dia 20 de maio. Neste final do mês, o mercado está sinalizando importantes altas, em especial no leite spot, o que deve recuperar em parte este preço”, aponta o vice-presidente do Conseleite-PR e representante da FAEP, Ronei Volpi.

 

Fonte: CNA Brasil

  • O sucesso do Circuito Nacional da Raça Jersey

    Marcelo de Paula Xavier

    Produtor Rural, Administrador de Empresas e Mestre em Agronegócios

    O sucesso do Circuito Nacional da Raça Jersey

  • Perigos do controle leiteiro seletivo

    Victor Breno Pedrosa

    Zootecnista, Prof. Dr. de Melhoramento Animal e Estatística

    Perigos do controle leiteiro seletivo

  • Silagem de capim

    João Ricardo Alves Pereira

    Zootecnista, Doutor em Nutrição Animal e Pastagens

    Silagem de capim

Proluv
Top